jusbrasil.com.br
27 de Novembro de 2020

[Enquete] Você acha que advogados que dispensam roupas formais são menos confiáveis? Por quê?

Jusbrasil Perguntas e Respostas
há 3 anos

No Direito ainda persiste o culto do formalismo nos trajes que está aos poucos sendo atenuado pela mudança dos tempos e pelas novas gerações que adentram ao meio jurídico. Dada sua importância, propomos um debate fundamentado, justamente por ser um tópico que provoca os ânimos e pela falta de informação da população em geral. Por isso convocamos vocês, da maior comunidade jurídica do mundo, a opinar sobre o assunto. Você acha que advogados que dispensam roupas formais são menos confiáveis? Porquê?

Imagem relacionada

Tem uma opinião? Então deixe seu comentário abaixo. Gostaria de ver mais opiniões? Recomende este documento para que ele chegue em mais pessoas. O Brasil agradece

💚 👆 Recomende esta publicação para que mais pessoas vejam e participem.

125 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Muito me impressiona que nos dias atuais a competência do advogado venha associado ao terno escuro, camisa branca e gravatas azuis ou vermelhas... e a nós, o tailleur, preto, com blusa branca, meias finas e scarpins salto 9 cm... fico triste... Sempre fui a advogada mais colorida da Justiça fluminense, atendendo meus clientes com um largo sorriso e acolhimento necessário para coloborar para a contribuição da solução do problema. Roupas formais são o que menos importam! Não colaboram em absolutamente nada e nem resolvem situação alguma. Só pesam o lugar que já pe por demais pesado...por demais formal... por demais necessitado de objetivos colaborativos. continuar lendo

Nesses meus poucos anos de advocacia (4), notei que quanto mais arrumadinho menor é o conhecimento! continuar lendo

sou formado desde 2000 e por impedimento não podia atuar, mas comecei a advogar em 2010 e de tempos pra cá uso cada vez menos ternos no meu dia a dia.
Compartilho a opinião da colega e essa visão retrógrada do que é o advogado (a) tem que acabar; até porque o usar o terno não significa competência, conhecimento e que o advogado é mais preparado do que o outro que não usa. Igualmente quanto às vestimentas da mulher.
Infelizmente ainda tem aqueles que associam o terno à competência do profissional. no meu dia a dia ando de roupas "normais" e advogo e quem me conhece me dá o devido respeito estando eu de terno ou não.
Entretanto, fica claro que quando eu atualmente costumo chamar (sem demérito para nós advogados, é claro) de que estou fantasiado (em alusão a usar terno e gravata), eu percebo claramente que o "respeito" muda seja na rua, seja ou mesmo no fórum tratando com os serventurarios e outros advogados.

Esse é um costume que aos poucos tem que ser atenuado continuar lendo

Observe-se o Congresso, Senado, Legislativo - são confiáveis?
Aqui, menos do q NUNCA, a roupa não faz o monge, não.... continuar lendo

Realmente, se roupa fosse sinônimo de profissionalismo, certamente seríamos um país mais sério, contudo, venho me adequando a informalidade no dia a dia e mantendo o terno nas audiências. continuar lendo

Aqueles que vestem terno e gravata são mais confiáveis, sem dúvidas. Para tanto observemos nossos deputados, senadores, ministros do stj e do stf, ministros de estado e presidente. Não há no mundo pessoas mais confiáveis que eles, são confiáveis pura e simplesmente porque usam ternos e gravatas. Penso que carne confiável tem nome e não embalagem. continuar lendo

Já pensou nesse monte de corruptos, vestidos de bermudas, camisetas e chinelos? Olha, que ficaria bem mais apropriado... continuar lendo

Perfeita observação ! continuar lendo

A primeira impressão é a que fica, temos profissionais bem vestidos que não são bons profissionais, bem como profissionais com vestimentas mais informais com grande profissionalismo, e vice e versa; mas independente disso acho que o mínimo necessário é estar bem apresentável, passando mais zelo e condizente com a profissão escolhida. continuar lendo

Dr. David Fontana comungo totalmente com suas palavras. parabéns e um abraço do colega Antonio Cortez, sou de Teresina Capital do Piauí. continuar lendo

Dr. David, concordo com sua opinião e, com a devida permissão, faço das suas as minhas palavras, continuar lendo

Concordo com a Doutora, quando vamos ao médico ele está de jaleco e roupas brancas. Cada um tem que ter o mínimo de apresentação necessária. agora atender de calça jeans e camiseta polo é foda!!!!! Ninguem vai confiar infelizmente , é Brasil. Agora outras profissões como publicitário e radialista não precisam de roupas formais. Há profissões que temos que estar o mínimo apresentável possível. continuar lendo

O Brasil continua submisso aos costumes de seus "colonizadores". O uso de terno e gravata é perfeitamente aceitável em países da Europa, cujo clima permite o uso dessas vestimentas. Agora no Brasil, na qual boa parte de suas cidades a temperatura é elevada, o uso de terno e gravata, a meu ver, é uma aberração. Tal costume deve ser flexibilizado para o próprio bem-estar da pessoa.
Sobre o questionamento "advogados que dispensam roupas formais são menos confiáveis?", do meu ponto de vista não, percebo a qualidade profissional de um colega através de seu discurso. Por sinal, alguns dos melhores advogados que conheço não se preocupam tanto com a vestimenta. continuar lendo